A Lâmpada Incandescente

Humphry Davy

Humphry Davy, em 1809,colocou uma tira fina de carbono entre os dois pólos de uma bateria, criando um fugaz arco, que se tornou a base  que sustenta o funcionamento de uma lâmpada

Warren de la Rue
Em 1840, Warren de la Rue, colocou um filamento de platina dentro de um tubo vazio, onde fez passar eletricidade na qual queimou, emitindo luz e calor.
A quase ausência de gás no interior do tubo, juntamente com alta resistência da platina ao calor, permitiu que o material do filamento alcançasse altas temperaturas sem queimar imediatamente.  Esta foi a primeira lâmpada de grande durabilidade que temos conhecimento. Só que seu alto preço tornou comercialmente inviável.
Nos anos seguintes foram testadas diversas variações do modelo de De la Rue, principalmente em diferentes materiais de filamentos e com um melhor vácuo da cápsula de vidro.

Henry Woodward e Matthew Evans
Em 1874, Henry Woodward e Matthew Evans fizeram a patente da lâmpada, que era basicamente o mesmo que de De la Rue
e outros inventores que vinham desenvolvendo e aprimorado, após 35 anos.

Joseph Swan

Em 1850, Swan começou a trabalhar em uma lâmpada utilizando filamentos de papel carbonizado em um bulbo de vidro evacuado.

Thomas Edison

Em 1879, Thomas Edison comprou a patente de Woodward e Evans.

Em 1879, Thomas Edison desenvolveu seu próprio projeto de lâmpada incandescente. A primeira lâmpada elétrica viavelmente comercializável

Sua lâmpada era composta por um filamento de carbono de alta resistência em um alto vácuo contido em um bulbo de vidro.

Como a lâmpada incandescente funciona?

No início o maior desafio era desenvolver um filamento resistente.  Atualmente, os filamentos são, geralmente, feitos de tungstênio e metal, que só derrete quando submetido a temperatura altíssima.
Para evitar que os filamentos entrem em combustão e se queimem rapidamente, remove-se todo o ar da lâmpada, enchendo-a com a mistura de gases inertes, nitrogênio, argônio ou criptônio.

Processo que acontece ao ligar uma lâmpada na corrente elétrica:

1- Quando se aciona um interruptor, a corrente elétrica passa pela lâmpada através de duas gotas de solda de prata que se encontram na parte inferior;


2- Que correm ao longo de fios de cobre e se acham firmemente fixados dentro de uma coluna de vidro;


3- Entre as duas extremidades dos fios de cobre estende-se um outro fio,  muito fino, chamado filamento que é composto por tungstênio.


4- Quando a corrente passa por este último torna-o incandescente, produzindo luz  atingindo ate três mil graus.

Curiosidades

Confira as primeiras (algumas) patentes do mundo da iluminação

Em 2008…485b77_bab3303278a134af071b11b875f1fec2

A lâmpada incandescente foi proibida de ser comercializada na EUROPA. Foi o esforço europeu pela
economia de energia e em combate ao aquecimento global e até 2016 será proibida no BRASIL.

A lâmpada centenária | Centennial Light Bulb

Está localizada em uma central de bombeiros na Califórnia (EUA), foi instalada em 1901 e está acesa até hoje.
Não existem estudos que comprovem a veracidade, porém a durabilidade encanta qualquer pessoa que descobre este incrível “milagre”.