A Lâmpada Fluorescente

A lâmpada fluorescente é um tipo de lâmpada criada por Nikola Tesla, introduzida no mercado consumidor, em 1938. Ao
contrário das lâmpadas de filamento, possui grande eficiência por emitir mais energia eletromagnética em forma de luz, do que calor.

Como funciona

As lâmpadas fluorescentes são lâmpadas de descarga e em seu tubo são inseridas partículas de mercúrio, que em contato com os eletros disponibilizados pela energia nos condutores, chocam com as partículas de mercúrio e entram em reação e trazem luminosidade.

Para potencializar esta iluminação, o tubo de vidro que é inserido o “gás de mercúrio” é revestido com material a base de fósforo e quando disposto a esta radiação ultravioleta gerada da reação, produz a luz visível enxergada nas lâmpadas fluorescentes.


Assista o vídeo ao lado

O que compõe uma lâmpada fluorescente?

Circuito de uma lâmpada fluorescente

A: Tubo Fluorescente;
B: Energia Elétrica (+220 Volts);
C: Arrancador;
D: Interruptor (Termostato Bi-metálico);
E: Capacitor/Condensador;
F: Filamentos;
G: Balastro;

Onde se aplica

A lâmpada incandescente é usada desde o uso doméstico até o industrial.

​Eficiência e durabilidade

As lâmpadas fluorescentes são mais econômicas que as incandescentes. E no Brasil, ganharam mercado após o apagão de 2001.